Butantan vai desenvolver anticorpos para tratamento da covid-19


Pesquisadores do Instituto Butantan estão trabalhando em um tratamento para covid-19 que usa células de defesa retiradas do sistema imunológico de pacientes que se recuperaram da doença.

Os anticorpos monoclonais neutralizantes, como são chamadas essas células, serão selecionados de células de defesa (células B) do sangue de pessoas que se curaram da covid-19. A ideia é encontrar uma ou mais dessas proteínas com a capacidade de se ligar ao vírus sars-cov-2 com eficiência e neutralizá-lo.

As moléculas mais promissoras poderão, então, ser produzidas em larga escala e usadas no tratamento da doença. A equipe já está em fase avançada para obtenção de anticorpos monoclonais - ou mAb, do inglês monoclonal antibody - para o tratamento de zika e tétano.

O trabalho segue um princípio parecido com o da transferência passiva de imunidade - técnica que consiste na transfusão de plasma sanguíneo de pessoas curadas da COVID-19, que também está sendo desenvolvida no Brasil. O plasma de pessoas que se curaram é naturalmente rico em anticorpos contra a doença.

Ao entrar na corrente sanguínea de uma pessoa doente, essas proteínas começam imediatamente a combater o novo coronavírus. Porém, diferentes doadores podem ter quantidades maiores ou menores dos chamados anticorpos neutralizantes e a técnica depende ainda de constantes doações de plasma para manter os estoques.

Fonte: diariodasaude.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares