Substância presente em cosméticos deve ser evitada na gravidez


Se as mulheres grávidas usarem cosméticos contendo parabenos que permanecem na pele por períodos prolongados, isso pode ter consequências para o subsequente desenvolvimento da criança. A demonstração foi feita em um estudo publicado por pesquisadores de quatro instituições alemãs, liderados por uma equipe do Centro Helmholtz de Pesquisa Ambiental (UFZ).

Beate Leppert e seus colegas identificaram ainda modificações epigenéticas que são desencadeadas pelos parabenos e que interferem na regulação natural da saciedade no cérebro. "Nós descobrimos uma correlação positiva entre as concentrações de butilparabeno na urina das mães e um maior índice de massa corporal dos seus filhos - principalmente das filhas - até o oitavo aniversário," contou a professora Irina Lehmann.

Metilparabeno, propilparabeno, butilparabeno - estas substâncias e seus similares são comumente usados como conservantes em cosméticos, como cremes e loções para o corpo, e em produtos antissépticos. Mas como o uso de cremes contendo parabenos por gestantes se relaciona com o futuro excesso de peso da criança?

Depois de verificar a associação entre o uso dos parabenos e crianças com maior peso, a equipe decidiu rastrear os mecanismos subjacentes. Eles começaram com culturas de células, para examinar se as próprias células de gordura reagiriam a altas concentrações de butilparabeno, mas os resultados foram todos negativos.

Assim, os pesquisadores suspeitaram que os parabenos pudessem exercer influência sobre como a fome é regulada no cérebro e realizaram um exame mais minucioso dos principais genes no hipotálamo dos filhos, mas desta vez usando animais de laboratório.

O resultado indicou que um gene chamado POMC (proopiomelanocortina), que é decisivo no controle da sensação de fome, ficou desregulado no cérebro dos filhotes cujas mães tiveram contato com os parabenos. Pesquisas adicionais em nível genético revelaram que uma modificação epigenética foi responsável por isso, impedindo a leitura do gene POMC correspondente.

Fonte: diariodasaude.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares