Estudo em Áudio - Receptores Adrenérgicos




Leitura de Farmacologia descrevendo ação nos receptores adrenérgicos e gabarito comentado da questão 8 do material "100 Questões de Farmacologia"

Enalapril x Metildopa


Enalapril é um anti-hipertensivo inserido no grupo dos inibidores da enzima conversora de angiotensina (ECA).

Metildopa é um anti-hipertensivo que atua por estimulação dos receptores alfa-2 adrenérgicos centrais após conversão em alfametilnoradrenalina, reduzindo a resistência vascular periférica.

INTERAÇÃO: A associação de metildopa com outros fármacos de mesma indicação terapêutica pode potencializar a ação anti-hipertensiva de modo a prejudicar os objetivos pretendidos. Em caso de prescrição, o paciente deverá ser acompanhado para que se detectem mais facilmente possíveis reações adversas ou manifestações de idiossincrasia medicamentosa.

O fármaco selecionado para apresentar esta interação com a metildopa foi o enalapril, contudo podem-se levar em consideração outros IECA, assim como aqueles que são inseridos em outros grupos de anti-hipertensivos. 

Azitromicina x Antiácidos


Azitromicina é um antibacteriano do grupo dos macrolídeos. Atua inibindo a síntese proteica dos agentes patógenos por meio de ligação às subunidades ribossômicas 50S.

INTERAÇÃO: De acordo com informação de bula, houve redução de 24% no pico de concentração plasmática da azitromicina quando administrada simultaneamente a antiácidos. A biodisponibilidade total, no entanto, parece não ser afetada; de qualquer modo, há recomendação de intervalo entre o uso do antimicrobiano e antiácidos, caso seja necessário.

Topiramato x Digoxina


Topiramato é um fármaco indicado no tratamento da epilepsia. Seu mecanismo de ação está relacionado com o estímulo de receptores do neurotransmissor inibitório GABA e indução do influxo de íons cloreto.

Digoxina é um glicosídeo digitálico indicado no tratamento de arritmias e insuficiência cardíaca congestiva. Altera a distribuição iônica através da membrana celular, produzindo aumento da contratilidade do miocárdio.

INTERAÇÃO: A bula informa redução dos níveis séricos de digoxina (com 12% da área sob a curva), quando este fármaco foi administrado em conjunto com o topiramato. Apesar de não haver determinação quanto à importância clínica da interação, recomenda-se monitorar o paciente caso a prescrição seja necessária.

Cetoconazol x Colchicina


Cetoconazol é um fármaco com ação fungicida ou fungistática. Promove inibição da biossíntese do ergosterol no fungo e altera a composição de outros componentes lipídicos na membrana.

Colchicina é um alcaloide utilizado no tratamento das crises de gota e prevenção de artrite gotosa, entre outras indicações. Inibe a ativação, degranulação e migração dos neutrófilos asociados aos sintomas da gota.

INTERAÇÃO: A concentração plasmática de colchicina pode ser aumentada se houver uso simultâneo deste fármaco com cetoconazol, devido à inibição enzimática microssomal produzida pelo antifúngico. A bula classifica o uso como não recomendado e apresenta contraindicação nos casos de pacientes com insuficiência renal ou hepática.