Dicas de cuidado com a pele no inverno


O inverno pode ser aproveitado de diversas formas e muita gente considera que esta estação do ano tem um charme especial devido à oportunidade para usar roupas que o tempo quente não permite. Além do vestuário, há também muita coisa boa para se fazer no inverno: fogueira, filme debaixo do cobertor, chocolate quente, vinho, etc.

Porém, o inverno também tem os seus problemas: as baixas temperaturas, o vento forte e o clima seco devido à baixa umidade do ar causam ressecamento e rachaduras na pele e nos lábios, produzindo um aspecto craquelado, esbranquiçado e sem brilho natural.

Seguem abaixo algumas dicas para você se cuidar melhor até o final do friozinho:

1- Não economize nos hidratantes corporais e faciais. A estação pede por uma hidratação profunda com elementos ricos em nutrientes.

2- Cuidado com banhos muito quentes e longos. A alta temperatura da água tira a camada natural de gordura da pele, que funciona como proteção. Óleos de banho são ótimos para hidratação intensa.

3- Sabonetes neutros são mais indicados para a estação.

4- Use protetor solar. Assim como no verão, há exposição aos raios solares, então não deixe de usar o produto, inclusive nos dias nublados.

5- Previna os lábios rachados com protetor labial.

Dica para o YouTube: Séries, Filmes, Livros e Sons

Fonte: eaitapronta.com.br


Produto inovador para o alívio de cólicas menstruais


A Hypera Pharma, detentora da marca Atroveran, apresenta ao mercado uma inovação para auxiliar as mulheres que sofrem com cólicas no período menstrual: Atroveran HOT. Um adesivo térmico discreto que pode ser usado a qualquer momento do dia, proporcionando alívio da dor por até 8 horas.

O adesivo térmico possui tecnologia com ativos que aquecem em contato com o ar, liberando calor na região onde for aplicado, no caso das cólicas, na região do ventre. Atroveran HOT melhora a circulação sanguínea e, consequentemente, promove sensação de conforto e alívio da dor. O produto deve ser colado por cima da roupa íntima feminina, sendo discreto, fácil de usar e sem cheiro.

Com a realização de estudo para entender o ciclo menstrual e os hábitos femininos durante a menstruação, a empresa percebeu que, entre os cuidados tomados para alívio da dor, além dos medicamentos, há um hábito complementar bastante comum em grande parte das mulheres e meninas entrevistadas, que é a busca por uma ação que traga conforto. Entre tais ações, tomar um chá quente ou colocar uma bolsa de água quente são exemplos.

A compressa quente na região da cólica apareceu no topo como um dos hábitos mais praticados, mas limita-se ao momento em que a mulher está dentro de casa. Com Atroveran HOT, a mulher terá o mesmo benefício, com a diferenreça de alcançá-lo durante o dia onde estiver, ressalta Carla Dias Araújo - Diretora de Marketing de Atroveran.

Dica para o YouTube: Séries, Filmes, Livros e Sons

Fonte: hyperapharma.com.br


Quatro perguntas e respostas sobre a pílula do dia seguinte


1- Muita gente se refere à pílula do dia seguinte (PDS) como uma “bomba de hormônios”. Isso é verdade? Ela pode trazer efeitos colaterais?

“Uma dose da PDS contém o equivalente à metade de uma cartela de pílulas anticoncepcionais tradicionais, dessas que a mulher usa todos os dias”, esclarece a ginecologista Albertina Duarte Takiuti, coordenadora do Programa de Saúde do Adolescente da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. E, segundo a ginecologista Luciana Potiguara, da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia, essa enxurrada hormonal pode trazer efeitos colaterais, sim. “Além de desregular o ciclo menstrual, é possível que provoque vômitos. Aliás, se isso acontecer nas primeiras duas horas após a ingestão, a dose deve ser repetida. Outros sintomas como vertigem, cefaleia e dor nas mamas também podem aparecer”, alerta a médica.

2- Mas, afinal, é válido usar esse método de contracepção? Se sim, em quais circunstâncias?

“A pílula do dia seguinte é, na verdade, uma conquista das mulheres”, afirma Albertina. “Você ter acesso a um método de emergência é bacana. O perigo está em fazer dessa emergência um ritual cotidiano”, arremata. A expert ainda faz questão de lembrar que, mesmo tomando a pílula direitinho (no máximo 72 horas após a relação), ela ainda falha em 15% dos casos. “A cada 20 mulheres que tomam, três engravidam”, calcula. “A PDS deve ser usada somente em situações de relação sexual desprotegida próxima do período fértil, de ruptura do preservativo, de estupro ou de relação sexual sem uso de nenhum método contraceptivo”, completa Luciana.




3- De quanto em quanto tempo é possível tomá-la?

A pílula é lembrada como aquela “do dia seguinte”, mas, entre os especialistas, ela é mais conhecida como “pílula de emergência” ou “contracepção de emergência”. Isso quer dizer que ela realmente só deve entrar em cena em um caso de extrema necessidade. “O ideal é utilizá-la uma vez por ano. Ela é menos segura que a pílula normal e ingeri-la direto aumenta o risco de gravidez e de confusão no ciclo menstrual. A mulher passa a não reconhecer o funcionamento do próprio corpo”, esclarece Albertina.

4- Há contraindicações em relação ao uso desse contraceptivo de emergência?

Sim. “Em paciente com histórico ou risco conhecido de trombose”, responde Zlotnik, do Einstein. “Na verdade, todas as contraindicações para a pílula anticoncepcional servem também para a do dia seguinte”, afirma Albertina. E lembre-se: caso passe mal com o uso do comprimido, é necessário buscar ajuda médica. “Não se trata de terrorismo. Mas é fundamental ser cuidadosa quando se recorre a esse o método”, conclui a especialista.

Fonte: saude.abril.com.br


Valsartana e Losartana - Lotes recolhidos por contaminação


Há algumas pessoas entrando em contato com nossa página no facebook buscando informação a respeito da dificuldade para encontrar valsartana, um anti-hipertensivo antagonista de receptor de angiotensina II (ARA) nas drogarias.

Há uma matéria do jornal O Globo, de maio deste ano, que refere o recolhimento de lotes de valsartana, e também de losartana, por terem sido considerados contaminados com impurezas potencialmente cancerígenas. De 29 empresas analisadas, em 4 delas o problema foi identificado.

A Anvisa informou que suspendeu a importação, distribuição e comercialização de outros ARAs para controle da hipertensão, nos quais foram encontrados indícios ou evidência do mesmo problema. A Agência também esclarece que há alternativas terapêuticas e, portanto, os pacientes devem buscar orientação médica para que não haja interrupção do tratamento.

Esta é a razão pela qual pode haver dificuldade para encontrar estes medicamentos. A mesma informação também foi veiculada pelo jornal Gazeta Online.

Confira os lotes afetados, e matéria na íntegra, no link de alguma das fontes.

Fontes:
oglobo.globo.com
gazetaonline.com.br





Benefícios do Pantogar®


Pantogar® é um suplemento vitamínico feito de minerais e vitaminas que são produzidos pelo organismo e também podem ser encontrados na natureza. Apesar de ser um suplemento, funciona como um tratamento médico bastante eficaz para unhas e cabelos.

Atua no restabelecimento dos níveis adequados de nutrientes no organismo. Assim sendo, contribui para o equilíbrio das funções orgânicas, fazendo com que elas seja ajustadas adequadamente. Este composto vitamínico ficou conhecido por causar impactos positivos no crescimento dos cabelos e das unhas, além de proporcionar-lhes força.

Entre os nutrientes da formulação estão o pantotenato de cálcio, cistina e as vitaminas contidas na levedura medicinal. É rico em queratina, componente de alta relevância para a saúde capilar. No caso dos cabelos, o composto de vitamina produz alterações na estrutura dos fios, melhorando a coloração e o brilho. Recupera cabelos frágeis, quebradiços, sem vida e cor, além de contribuir com cabelos danificados pela luz do sol e radiação UV, prevenindo o aparecimento de fios brancos.

Já no caso das unhas, o Pantogar é um excelente aliado do crescimento. Seu uso melhora unhas frágeis, quebradiças e rachadas.

Como estamos falando de um complexo vitamínico rico em minerais, há poucas contraindicações. Mesmo assim, vale lembrar que gestantes e crianças menores de 12 anos podem apresentar sensibilidade a alguns componentes da fórmula. Portanto, o acompanhamento é imprescindível.

Fonte: Diário de Biologia


Sinais e sintomas de hipertireoidismo e hipotireoidismo


Os sintomas do hipertiroidismo se assemelham com uma série de sintomas de outras doenças. Entre os mais comuns, estão:

- Perda rápida de peso
- Aumento de apetite
- Aumento de pressão arterial
- Taquicardia
- Transpiração excessiva
- Diarreia constante
- Irregularidade no ciclo menstrual
- Impactos na fertilidade
- Coceira generalizada
- Enjoos e vômitos
- Vermelhidão na pele
- Exoftalmia (quando os olhos ficam mais saltados)

Sinais e sintomas de hipotireoidismo podem incluir:

- Fadiga
- Maior sensibilidade ao frio
- Prisão de ventre
- Pele seca
- Ganho de peso
- Rosto inchado
- Rouquidão
- Fraqueza muscular
- Dor, rigidez ou inchaço nas articulações
- Queda de cabelo
- Bradicardia
- Depressão
- Memória prejudicada

Como se pode observar, os sintomas, tanto do hipertireoidismo quanto do hipotireoidismo, são bastante inespecíficos. Dados de exames laboratoriais alterados unidos a alguns dos sintomas descritos é que poderão determinar o diagnóstico e a necessidade de tratamento.

Fonte: Diário de Biologia


Descontinuação definitiva de Terramicina®


A Pfizer informa, por meio de comunicado em seu site, que no dia 2 de agosto de 2019 notificou a Anvisa sobre a descontinuação definitiva do medicamento Terramicina® (cloridrato de oxitetraciclina + sulfato de polimixina B), pomadas tópica e oftálmica, devido à inviabilidade técnica para mudança do local de fabricação do produto.

Fonte: pfizer.com.br


Recolhimento de lotes de Puran T4®


A Sanofi informou, em comunicado disponibilizado em seu site, que iniciou no dia 22 de julho de 2019 o recolhimento dos seguintes lotes de Puran T4 (levotiroxina sódica) 30 comprimidos, devido à impressão incorreta da data de fabricação e validade:

- 88mcg: lote 9RA01178;
- 112mcg: lotes 19RA02199; 19RA02200; 19RA02201; 19RA02202
- 200mcg: lote 9RA01529

Nos lotes descritos acima, a data de validade impressa é de 01/2021, porém, a data de validade correta é 09/2020. É importante ressaltar que o recolhimento não diz respeito à qualidade do produto e que esses lotes não estão fora da validade no momento.

Esse recolhimento não representa custo para os pacientes e a empresa solicita que seja feito contato com o SAC em caso de dúvidas.

Fonte: sanofi.com.br


Os artigos mais populares